Princípios do pilates: você os conhece?
Princípios do pilates: você os conhece?

Que o pilates é muito conhecido e amplamente praticado você já sabe… mas você sabe quais são os princípios do pilates? Não né? Então continue aqui com a gente que contaremos pra você.

O Pilates virou uma atividade amplamente conhecida e falada nos dias de hoje, e não é à toa. A fama ocorre porque a prática reúne inúmeros benefícios e nenhuma contraindicação, de forma que rapidamente conquiste o coração de quem deseja uma forma de se tornar ativo sem perder a calma e sem a pressão que pode ser ocasionada em outros exercícios. 

Você conhece os princípios do pilates?

Concentração

A concentração é imprescindível para a prática de qualquer atividade, sim. Acontece que no pilates a concentração tem um papel central muito maior, porque envolve a conexão corpo e mente.

No pilates, a concentração é quase como uma forma de meditação. Se trata de prestar atenção completa no presente, nos movimentos desenvolvidos e nos processos do seu corpo. Os processos englobam tanto a respiração quanto o movimento dos músculos, até o ambiente ao seu redor e a manutenção da sua postura.

A concentração faz com que a mente tenha poder sobre o corpo de forma ordenada, visando a interação entre os dois e garantindo que os movimentos serão executados da forma correta. Mentalizar o próprio corpo realizando a ação desejada também faz parte da concentração e otimiza o desempenho do exercício, facilitando seu entendimento e realização.

Respiração

No pilates, a respiração tem muita relação com a organização dos movimentos. Isso ocorre porque a mesma dita um ritmo a ser seguido sem que ocorra a realização de exercícios trancando a respiração.

A respiração durante a prática também é importante para a oxigenação dos tecidos e liberação de tensões na coluna, mas é necessário que seja realizada da maneira correta. 

A tal maneira correta, segundo Joseph Pilates, criador da atividade, é a respiração torácica. A mesma é caracterizada pela inspiração torácica, seguida pela expiração pelo toráx superior, depois inferior e por último a expiração abdominal. Joseph também falava sobre manter os músculos dos ombros relaxados durante a respiração, auxiliando no relaxamento e na consequente execução correta das atividades.

Centralização

Um conjunto de músculos que envolve os localizados na parte abdominal do corpo, os de sustentação da coluna e dos órgãos internos caracterizam o que se conhece por “Power House”.

A centralização é o princípio do pilates que determina que as atividades devem começar a partir da ativação do Power House. É importante que ocorra dessa forma para que a postura seja corrigida, fortalecida e não haja sobrecarga da lombar, estabilizando o tronco.

O fortalecimento dessa região oferece estabilidade, força e equilíbrio na prática do pilates.

Fluidez

A fluidez é um princípio tão importante quanto os anteriores. Para praticar pilates, é importante que os movimentos sejam leves, tranquilos, fluidos. No pilates não se tem pressa ou pressão, e a fluidez dos movimentos garante que seja realizado da melhor forma possível.  

A suavidade do exercício ajuda a mente a se concentrar no momento presente, tendo consciência do próprio corpo e das suas necessidades. Além disso, a fluidez garante o equilíbrio e uniformidade e ajuda a evitar lesões, por eliminar a presença de movimentos ríspidos e bruscos.

Você conhece os princípios do pilates?

Precisão

Esse princípio do pilates exige que se tenha concentração e fluidez: é necessário se concentrar para que os movimentos sejam realizados de forma precisa, respeitando os limites da suavidade. A precisão se refere à execução dos exercícios propostos da forma correta e objetiva, respeitando a instrução recebida sobre os mesmos e garantindo a qualidade do exercício.

Controle

O último princípio da nossa ordem não deixa de ser um compilado dos anteriores: atrás de qualquer princípio existe o autocontrole necessário para que os exercícios ocorram.

É importante que se tenha controle sobre o próprio corpo, sobre os movimentos realizados, sobre a mente e os pensamentos distrativos, além da respiração e da precisão e fluidez dos movimentos. O princípio do controle se relaciona com atenção e cuidado a si mesmo, interligando tudo que foi falado anteriormente para que a combinação resulte na plenitude durante a realização do pilates e o alcance dos benefícios oferecidos.

 

Diferente do que você imaginava, o pilates tem um viés teórico comportamental bastante forte. A prática contínua não traz benefícios apenas à saúde física, mas sim, estende-se para a saúde mental, melhorando a qualidade de vida de quem a pratica.

Se você já pratica o pilates, agora sabe quais são os princípios do pilates e entende melhor o embasamento sobre o qual a atividade foi criada. Se ainda não aderiu à essa prática e esse conhecimento despertou seu interesse, o que está esperando para fazer uma aula experimental conosco?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscrito